quarta-feira, 7 de março de 2012

Reconfortante


Como referi no post anterior, ia um bocado céptico em relação ao jogo com o Zenit. Estava com algum receio de que os jogadores do Benfica ainda não tivessem ultrapassado o desgaste psicológico que os últimos jogos provocaram. Puro engano meu, o que se viu foi um Benfica personalizado, mentalmente forte, com enorme raça para chegar aos quartos de final da Liga dos Campeões.

Há muito tempo que não sentia emoções tão fortes na nossa Catedral. Foi uma verdadeira noite europeia, com os adeptos a apoiarem a equipa com grande intensidade. Toda a gente tinha bem presente que este jogo era crucial para o que resta da época. Um desaire ontem teria consequências que nem quero pensar, tal o ambiente que se vivia desde os últimos quatro jogos.

O modo como toda a gente festejou o golo do Nelson Oliveira e o final do jogo, é demonstrativo disso mesmo. Foi tão intenso e tão sentido que só quem esteve presente no estádio pode compreender toda a sua dimensão. Foi a melhor coisa que poderia acontecer ao Benfica neste momento. Foi também muito significativo o abraço colectivo entre os treinadores e jogadores, coisa que ainda não tínhamos visto até agora.

Estou convencido que com esta vitamina retomaremos o caminho das vitórias, mesmo que não ganhemos o campeonato, ao menos que demonstrem a ambição e raça que demonstraram ontem.

Jorge Jesus, que critiquei anteriormente, merece desta feita todos os elogios pela forma como montou a equipa para este jogo pela maneira como soube ler o jogo, fazendo as substituições certas na altura certa.
Só acho que devia ser um pouco mais comedido nalgumas declarações que faz, como quando diz que os jovens de 20, 25 anos não tinham visto grandes feitos do Benfica nas competições europeias. Calma, são só os quartos de final. Se chegarmos à final então aí sim, tem razão para dizer isso.

Quanto aos jogadores quero destacar o Luisão, Witsel e Maxi Pereira. Foram enormes ontem.

Uma palavra sobre o árbitro: dá gosto ver um árbitro desta categoria, sem tiques de vedeta, a impor respeito sem ser arrogante, enfim, um senhor da arbitragem mundial.

Agora que venha o Paços de Ferreira, que não se perca este grande tónico para que se consiga manter acesa a chama do título.

Força Benfica.

Sem comentários:

Publicar um comentário